top of page

PROGRAMAÇÃO DE CONCERTOS



Sexta-Feira 29 de Julho / 20h

Música de câmara

entrada franca
Sala de concerto Maestro José Siqueira

endereço : Espaço Cultural José Lins do Rego
Rua Abdias Gomes de Almeida 800


 

UMA JOIA QUE ACABO DE DESCOBRIR [estreia]

Violino, Flauta e Eletrônica

 

Na obra, a parte do violino e da flauta possuem uma dimensão improvisativa, a partir de certas diretrizes especificadas. Tanto pela interação entre os instrumentistas que um improviso naturalmente exige, quanto pelas restrições impostas pelas diretrizes, é proporcionado um estabelecimento firme de um caminhar próximo entre o discurso de ambos os instrumentos, que, afinal, resultam em um discurso unificado. Esse discurso se alia, ainda, com a eletrônica gravada, ganhando sentido e ambientação.

Pedro Pascaoli

GESTURES [estreia]

Violino solo

 

Assim como meus Percussion Studies para violão, "Gestures" faz parte de um projeto maior que pretende criar peças que empreguem técnicas estendidas para muitos instrumentos acústicos, desenvolvendo suas restrições motoras e ergonômicas. Tais peças devem fornecer uma estrutura muito flexível, aprimorando a conexão de tom e não de tom (ruídos). Assim, Gestos é uma tentativa de articular parâmetros musicais específicos como altura, ritmo, intensidades e técnicas estendidas. A trajetória da peça enfatiza a ideia de explorar as capacidades mecânicas do violino. Ele articula tanto as técnicas tradicionais de tocar de um objeto/instrumento conhecido, quanto a perspectiva de um certo estranhamento do próprio instrumento, um distanciamento no sentido brechtiano como se o instrumento fosse considerado um objeto encontrado exibindo como um todo seu potencial sonoro bruto. A peça começa com sons percussivos (sem arco) aliados a pizzicatos. Em seguida, desenvolve-se para incorporar o arco tradicionalmente empregado e manipulado como um martelo, atingindo o instrumento de maneiras inusitadas. Uma tentativa virtuosa traz todas as técnicas para um turbilhão de abordagens cujos limites são ditados menos por atritos de tom/ruído do que pelas puras limitações das manipulações gestuais do instrumento. A importância dessa abordagem nesta peça não é meramente a orientação e coordenação de percursos viáveis para as mãos “manusearem” (gestos), mas entender que os próprios percursos devem ser “ouvidos” como material temático. A temática aqui é entendida como a gestualidade motívica que embora não audível (são gestos) vive e se conecta no subsolo da composição. Em outras palavras, os gestos adquirem um status musical semelhante ao de sua contraparte audível - o próprio som. Essa abordagem trouxe insights poderosos sobre novas cores timbrísticas para o violino. Impôs, ao mesmo tempo, o desenho de uma nova técnica de tocar muito flexível. Assim, a justaposição orgânica e flexível desses dois parâmetros básicos (sônicos e ergonômicos) não apenas coordena a fraseologia e estrutura da peça, mas se coloca como seu objetivo principal. Gestures, dedicado ao violinista Gregor Kitzis, é uma tentativa virtuosa de desafiar as habilidades do intérprete dentro das limitações do instrumento.

Arthur Kampela

CYMK [estreia]

Violino, Violoncelo e Eletrônica

 

CYMK é um modelo de cor subtrativo: as suas cores base 'C', 'Y' e 'M' são obtidas a partir da subtração de vermelho, verde e azul do branco, respectivamente. Tal modelo parte então das cores com maior grau de contraste para a construção de uma paleta de cores diversa. A peça segue uma lógica similar, construindo sonoridades e contrastes a partir de subtrações em torno de um núcleo comum.

Caio Campos

 

SENDA DE ESTILHAS

Violino, Violoncelo e Piano

Ticiano Rocha

 

AMONG FIREFLIES

Flauta em sol e eletrônica

Among Fireflies (2010) para flauta em sol e equipamento eletroacústico interativo foi inspirada num haiku da poetisa Wally Swist, que generosamente permitiu seu uso nesta peça:

 

Dense with fireflies

The field flickers

Through the fog!

 

A imagem criada por Swist me inspirou a considerar textura e perspectiva, aspectos que se tornaram pontos focais nesta peça. Os gestos iniciais desta peça colocam o artista num campo rodeado por uma imensidão de vagalumes - talvez o artista seja uma pessoa, ou talvez até um vagalume. O progresso da peça lentamente separa o artista (e ouvintes) da imensidão de vagalumes, a progressiva distância muda nossa percepção no seus brilhos e movimentos. No final da peça, vemos os vagalumes distantemente, através de uma neblina. Vemos pequenos brilhos, mas a memória de sua presença continua. Among Fireflies foi comissionada pelo Lipa Festival of Contemporary Music at Iowa State University in Ames, Iowa. 

Elianie Lillios

TRASH TALK FEVER [estreia]

Flauta amplificada e Guitarra elétrica

 

A velha conversa rendida…quem nunca desejou estar em uma, que atire a primeira pedra…e...o resto é história!

Ricardo Alves

 

 

O IGARAPÉ DAS ALMAS [estreia]

Violoncelo e Clarinete 

“O Igarapé das Almas” é uma obra musical inspirada no antigo Igarapé de mesmo nome situado em Belém do Pará e que é palco de diversas lendas que permeiam o imaginário local. Em termos composicionais, a música se apoia no contraste entre as estruturas tonais e os eventos marcados por ruídos, o que cria as paisagens sonoras que remetem às lendas populares da capital paraense. 

Homero Augusto

 

 Ana Cláudia Assis  –  Piano  / Batista Jr  –  Clarinete

Cristina Dignart  –  Eletrônica / Danilo Mezzadri  –  Flauta

Elise Pittenger  –  Violoncelo / Mariana Salles  –  Violino

Rémy Reber  –  Guitarra elétrica / Ticiano Rocha  –  Eletrônica

bottom of page